Daiéli Duarte dos Anjos

O natal de 2020 será muito atípico, bem diferente de todos os demais. Mesmo assim ainda é uma grande oportunidade para o comércio lucrar um pouco mais no final do ano e se preparar para os desafios de 2021. Apesar da redução da renda sofrida ao longo dos últimos meses, os consumidores intensificam o consumo nesta época e quem souber usar essa tendência a seu favor poderá alcançar novos clientes e ganhar um fôlego para iniciar um novo ano.

Pandemia de COVID 19
Com uma pandemia em proporção global tivemos o perfil de consumo das populações alterado substancialmente, especialmente no momento de escolher os produtos e serviços e na hora de priorizar a compra, em uma situação de diminuição de poder de compra.

Outro fator determinante no panorama atual é a forma como os itens consumidos chegam as casas dos consumidores. As empresas foram lançadas sem planejamento no mundo das vendas virtuais, mídias sociais, serviço de delivery e outras fortes modificações sofridas ao longo de 2020 pelas organizações que sobreviveram a grave crise que enfrentamos.


Este desafio irá continuar pelos próximos meses ainda, então é muito importante fidelizar os clientes nesse momento para garantir a continuidade da relação de consumo e a permanência na memória do público, quando for necessário optar por algum gasto em detrimento de outro.

Cabe destacar que a fidelização sempre foi um boa estratégia antes e agora se
faz ainda mais primordial, principalmente pela sua função como redutora de custo nas
organizações

Tendências de Consumo
Várias mudanças no consumo ocorreram e se adaptar e transformá-las em oportunidades é a melhor estratégia. A busca pelo comércio eletrônico cresceu muito e até mesmo quem achava impossível digitalizar seu negócio precisou ser criativo para manter as vendas.

É essencial usar a tecnologia como aliada no cenário atual. Agora as empresas são capazes de atingir o público mais distante, criar uma relação com os consumidores, fortalecerem o alcance e a força das marcas na mente do público e ainda criar um relacionamento, conversando com os clientes em sua linguagem e entendendo melhor suas necessidades.

As empresas também podem conhecer novos fornecedores e parceiros no mundo virtual, manterem-se atualizadas das novidades e tendências e terem um público próximo e colaborativo.

Redes sociais
Peça-chave na pandemia, as redes sociais permanecem em destaque como o meio de comunicação que mais cresceu no último ano. Com a onda avassaladora do ecommerce, as mídias sociais mais famosas abriram espaços para os empreendedores usarem e abusarem dessa ferramenta.

A última atualização do Instagram veio para impulsionar as vendas do Natal pois o aplicativo criou uma aba inteira destinada a compra virtual de produtos. Além de ser a rede social que mais cresceu no Brasil em número de novos usuários, o Instagram é uma forma gratuita e rápida de levar os produtos ou serviços para o consumidor. Além do já conhecido Market Place do Facebook, onde é possível atingir muitos clientes, outra ferramenta se sobressaiu pela praticidade de facilitar a venda: o WhatsApp Business. É a versão para negócios do já famoso WhatsApp, com o advento de funções que tornam a vida do comerciante muito mais fácil. É possível configurar uma resposta automática para agilizar o atendimento, classificar os clientes com marcadores, criar um catálogo de produtos, entre outras funcionalidades.

As mídias sociais ajudam na praticidade dos processos diários como recebimento de produtos, mas também permitem ampliar e personalizar o atendimento, conhecer melhor o público e se destacar entre os concorrentes. Conhecendo um pouco sobre ferramentas de e-commerce, mídias sociais e marketing digital pequenos negócios podem pegar um impulso para continuar empreendendo no próximo ano, com pouco investimento.

Dicas
Opte por focar na experiência dos usuários com os produtos e serviços. Com a mudança na rotina e nas relações, as pessoas estão buscando itens que tenham maior usabilidade no dia-a-dia, principalmente porque as pessoas estão passando mais tempo em casa.

Tenha um atendimento diferenciado.
Defina quais redes sociais serão usadas para divulgação, pedidos, informações e organize o atendimento virtual para ser rápido e eficaz. Quem procura as redes sociais está em busca de atendimento imediato e esse atendimento precisa ser priorizado. É interessante ter um funcionário específico para isso pois o atendimento precisa ser rápido e constante.

Drive trhu.
Se quiser uma opção extra ou não puder fazer a entrega, crie um serviço de drive thru onde os produtos possam ser levados no carro do cliente. Defina um lugar, marque horários e organize para ser eficaz. Combine isso com a vendas através das redes sociais e tenha pouco ou nenhum custo. Ainda pode evitar a cobrança de taxa de entrega e aproximar o cliente da empresa.

Mantenha corretamente as regras de higiene e distanciamento social. Estabeleça regras específicas para a época de maior vendas, ajustando o processo de troca e treinando bem a equipe de vendas para solucionar as situações de conflito e evitar aglomerações, mantendo a satisfação do cliente. Lembre-se que a base da fidelidade é a confiança, o consumidor precisa perceber que a empresa se preocupa com seus clientes e colaboradores para ser fidelizado.