20151015073418Osório – Privilegiada pelo cordão de lagoas, a cidade começa a apresentar situações de alagamentos nas casas dos ribeirinhos. Ontem pela manhã nossa reportagem acompanhou alguns pontos da lagoa do Marcelino e da lagoa dos Barros onde a defesa civil e a Secretaria da Ação Social já verificavam problemas.

A forte chuva de granizo na tarde de quarta-feira atingiu moradores do Caraá e Santo Antonio onde destruiu telhados de mais de 400 casas. Em Osório não houve registros, mas a Lagoa do Marcelino já está atingindo seu nível máximo alagando campo no Bairro Caiu do Céu e entrando nas ruas do Bairro Farroupilha (Vila Zanoni criada com o aterro de parte da margem da lagoa). A continuar as fortes chuvas algumas casas serão alagadas. Os córregos que deságuam na Lagoa do Marcelino estão com sua vazão ao máximo, além do córrego que leva água da margem da BR 101 desde a Escola Rural até a antiga Feira de Vinhos e cruza a BR 101 cortando o bairro Caiu do Céu em direção à lagoa.

20151015073420 (5)A situação mais crítica está na margem da lagoa dos Barros, onde há várias casas construídas a margem e que já estão sendo inundadas. Algumas famílias se deslocaram para casa de parentes e outros têm a casa somente para a pesca e lazer. Poucas destas são de moradores fixos, mas a Secretaria da Ação Social lá esteve na manhã de ontem verificando a situação para remover as famílias. Em duas destas casas residem idosos que não tem para onde ir e deverão ser deslocados pela Defesa Civil com o auxílio da Secretaria de Ação Social. A secretária Vera Regina Nunes conversou com um dos moradores que não quer abandonar a casa que já está inundada. O morador alega que está acostumado e que tem seus pertences que podem ser roubados. Segundo a secretária está sendo realizado o monitoramente destas situações para prontamente prestar auxílio estando preparados para esta emergência.

As chuvas contínuas há muito não são registradas na região e principalmente em Osório. Os alagamentos praticamente não mais acontecem nas áreas centrais depois dos investimentos realizados na macrodrenagem da cidade e que agora está sendo realizado na Rua Costa Gama.

DSC03411O preocupante são as construções junto ao morro que podem ter deslizamentos de terra, como ocorreu na comunidade da Baixada interrompendo estradas e colocando em risco algumas casas. Segundo as previsões do tempo ainda há muita chuva prevista para hoje, devendo haver uma trégua no final de semana e depois a partir de segunda-feira nova frente fria chega ao estado com mais chuvas.

 

FOTOS: OMAR LUZ