Pela nona semana consecutiva, todo o Rio Grande do Sul está em bandeira preta (risco altíssimo de proliferação do novo coronavírus). Divulgados na última sexta-feira (23), os indicadores da 51ª rodada do Distanciamento Controlado mostram uma melhora, na média estadual, no número de internados por Covid-19 em leitos clínicos (-12%) e em UTIs (-10%). O número de registros de óbitos reduziu 24% em relação à semana anterior.

Mesmo com a melhora em indicadores da pandemia, todo o RS ficou na bandeira preta devido à trava de segurança do modelo que coloca as regiões nessa cor mesmo que alguma tenha ficado com a média mais baixa. A salvaguarda da bandeira preta é acionada quando a relação entre leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) livres e ocupados por pacientes de Covid-19 baixa de 0,35. Nessa rodada, o índice ficou em 0,25.

Com uma média de ocupação de leitos de UTI de 85,5%, o Estado tem 2.010 pacientes suspeitos e confirmados com Covid-19 em unidades de terapia intensiva. Em 9 de fevereiro, havia 961 internados. O número atual, portanto, ainda é mais que o dobro do que foi registrado no atual pico da pandemia. Vale ressaltar que, mesmo com a taxa de ocupação de leitos tendo uma queda, incluindo na região de Capão da Canoa (R04 e R05), a qual abrange os 23 municípios do Litoral Norte; ainda existe uma pressão sobre o sistema hospitalar.

LITORAL NORTE

Quanto aos seus quatro indicadores regionais, Capão da Canoa obteve as seguintes bandeiras: Nos indicadores de incidência (número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes); e no de projeção de óbitos a bandeira obtida foi Preta. Já quanto a velocidade de avanço (hospitalizações confirmadas nos últimos sete dias / hospitalizações confirmadas nos sete dias anteriores); e também com relação ao estágio da evolução na região (ativos/recuperados) a bandeira foi Amarela.

O número de novos registros de hospitalizações por Covid-19, nos últimos sete dias, comparado com a semana anterior, apresentou uma queda de 36,5%, passando de 63 para 40. Quanto ao número de óbitos, a queda foi de 7,7%, passando de 52 para 48. Também houve queda no número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), passando de 68 para internados, o que equivale a redução de 8,8%. Já em relação aos internados em leitos clínicos para Covid-19, a queda foi de 53,3%, passando de 45 para 21 internados.

Para o número de internados em UTI confirmadas para Covid-19, a situação foi de uma queda de 20%, passando de 60 para 48. O número de casos ativos observados na penúltima semana, comparado à anterior, também caiu (23,2%), passando de 1.677 para 1.288. Quanto aos casos recuperados nos 50 dias prévios à penúltima semana, comparado à anterior, houve um aumento de 7,8%, passando de 10.797 para 11.643. Com isso a razão entre as duas variáveis teve uma queda de 28,8%, passando de 0.16 para 0.11.Vale ressaltar que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira Preta para o indicador de incidência na região.


There is no ads to display, Please add some