VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE – Nessa terça-feira (30/06),foi encerrada a Campanha Nacional Contra a Gripe. Em Osório, até essa segunda (29/06), haviam sido vacinadas 15.181 pessoas, somando todos os grupos contemplados pela campanha neste ano. Desde ontem (quarta-feira), foi aberta no município a vacinação para toda a população.

Quem quiser realizar a vacina que protege contra o vírus da Influenza (H1N1, B e H2N3) pode ir até um dos locais de vacinação, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h e 30min às 17h. A vacinação ocorre nos seguintes Postos de Saúde: Aguapés, Albatroz, Arroio das Pedras, Atlântida Sul, Caravágio, Central (Unidade Móvel de Saúde), Glória, Laranjeiras, Palmital, Passinhos, Primavera. Vale ressaltar que a vacinação segue até quando durarem as doses da vacina.

AUXÍLIO EMERGENCIAL 1– A Caixa realiza, nesta quinta-feira (2), três pagamentos diferentes do auxílio emergencial de R$ 600. Aniversariantes de julho e agosto recebem via poupança digital a 3ª, a 2ª ou a 1ª parcela, conforme a data em que tiveram o cadastro aprovado. Por enquanto, só é possível movimentar a poupança pelo aplicativo Caixa Tem. Também está permitido o pagamento de contas e boletos e compras por meio de cartão virtual. Saques e transferências podem demorar quase três meses para poderem ser realizados. Em relação aos beneficiários do Bolsa Família,o saque da 3ª parcela está liberado desde o dia 30 de junho.

AUXÍLIO EMERGENCIAL 2 – O presidente Jair Bolsonaro prorrogou por mais dois meses o Auxílio Emergencial, destinado a trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família. O decreto 10.412 foi publicado na edição desta quarta-feira (1) do Diário Oficial da União (DOU). O decreto, no entanto, não especifica se será essa a fórmula antecipada pelo ministro da Economia Paulo Guedes ou simplesmente se o governo irá pagar duas parcelas de R$ 600. De acordo com o Ministério da Cidadania, o decreto estabelece que serão pagos R$ 600 no mês de julho e R$ 600 em agosto.

Na terça (30/06), Paulo Guedes, antecipou a prorrogação da ajuda do governo. Segundo Guedes, a proposta era que fossem pagas mais quatro parcelas em dois meses, que somarão R$ 600 por mês, totalizando R$ 1,2 mil. Segundo o ministro, o pagamento deverá ser feito da seguinte forma: R$ 500 no início de julho; R$ 100 no final de julho; R$ 300 no início de agosto; e R$ 300 no final do mês de agosto.

AUXÍLIO PARA LAR DE IDOSOS – O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nessa terça-feira (30/06), a Lei no 14.018/2020, que destina auxílio financeiro da União, no valor de R$ 160 milhões, para Instituições de Longa Permanência para Idosos (Ilpis) – os antigos asilos -, para o combate à pandemia causada pelo novo coronavírus. A lei foi aprovada pelo Senado no início do mês. 

A lei determina que o auxílio deva ser dado exclusivamente para atendimento à população idosa, e de preferência ser direcionado para ações de prevenção e de controle da Covid-19; compra de insumos e de equipamentos básicos para segurança e higiene dos residentes e funcionários; compra de medicamentos e adequação dos espaços para isolamento dos casos suspeitos e leves do novo coronavírus. Os critérios de distribuição do recurso serão definidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, considerando o número de idosos atendidos em cada instituição.

A lei estabelece como fonte do recurso o Fundo Nacional do Idoso, inclusive com o uso dos saldos de anos anteriores a 2020, e contempla até mesmo instituições que tiverem débito ou inadimplência em relação a impostos ou contribuições. Também não será necessária a Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social (Cebas).