As obras de conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) estão atrasadas. A construção, iniciada em 2018, deveria ser concluída no primeiro semestre desse ano, porém está parada, devido a questões técnicas e também financeiras. Diante da situação, a prefeitura de Tramandaí procurou a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) para buscar uma solução para o problema.

O prefeito Luiz Carlos Gauto, juntamente com a equipe da Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Agesan); esteve na ETE para a realização de uma vistoria técnica; sendo recebido pela gestora da Corsan em Tramandaí, Mariana Beckmann; e pelo engenheiro Renato Waichel. Segundo Renato, a expectativa é que as obras sejam retomadas nos próximos meses, com sua conclusão prevista para maio de 2022. Após a conclusão, a ETE ainda passaria por uma série de testes, podendo começar a funcionar em sua plenitude apenas no início de 2023.

Vale ressaltar que, nos próximos dias, o prefeito de Tramandaí vai estar reunido com a direção da Corsan em Porto Alegre, na busca de conseguir a retomada das obras da ETE, para que ela possa estar em funcionamento o quanto antes.

Foto: PMT