guarita-de-salva-vidas1Com o brado de “Salvar, salvar, salvar…sempre salvar”, a primeira turma de 94 novos salvas-vidas saudou a sua formatura nas areias da praia, junto a guarita 46, em Tramandaí, nesta sexta-feira. O grupo, formado por policiais militares e bombeiros, além da presença inédita de um policial civil, está pronto a atuar na 46ª Operação Golfinho, cujo início acontece no próximo dia 19. A cerimônia de conclusão do curso de salvamento aquático, que durou 20 dias, contou com a presença do Chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros Militar do RS, tenente-coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior.
Na formatura, os novos salva-vidas receberam o apito e a camiseta amarela que simbolizam a incorporação oficial à tropa especializada em salvamentos no mar e nas águas doces durante o veraneio. A cerimônia foi marcada ainda pelo tradicional banho no mar, significando um “batismo” na atividade. Após a solenidade, a confraternização foi geral entre todos.
O tenente-coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior destacou que a atuação dos salva-vidas na Operação Golfinho tem ênfase na prevenção, evitando que os banhistas corram riscos dentro do mar do litoral gaúcho considerado perigoso por suas características. Na temporada de verão passada, um total de 1.699 salvamentos foram efetuados, sendo 1.450 no Litoral Norte, 160 no Litoral Sul e 99 em águas internas Já os afogamentos somaram 11 mortes, das quais oito no Litoral Norte.
O Chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros Militar do RS anunciou uma novidade para a nova temporada de veraneio: o retorno da bandeira de cor preta, que alerta para ninguém entrar no mar devido às condições muito perigosas. Sobre o teste com o novo modelo de guarita, o tenente-coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior disse que o teste poderá ser realizado em Imbé e Torres. Na 46ª Operação Golfinho estão previstas 329 guaritas, com 228 no Litoral Norte, 71 no Litoral Sul e 30 nos balneários de águas internas no RS. A estimativa é de 1,1 mil salvas-vidas atuem no período. Junto com o efetivo oficial de salvamento aquático estarão também os salva-vidas civis temporários. Todo o treinamento passa por conhecimentos marítimos, primeiros socorros, técnicas de salvamento, entre outros conteúdos, com muita aula prática no mar. Uma segunda turma oficial de novos salva-vidas já está sendo capacitada.

Presença inédita de policial civil

Pela primeira vez na história da Operação Golfinho da Brigada Militar, um policial civil fará parte do efetivo oficial de salva-vidas, composto por policiais militares e bombeiros, durante o veraneio. O inspetor Alessandro Mocellin, de 43 anos, da Divisão de Apoio Aéreo da Polícia Civil, estava entre os formandos presentes na manhã de ontem na solenidade de conclusão do curso de salvamento aquático, realizada em Tramandaí, no Litoral Norte. Elogiado pelos colegas no treinamento, ele destacou o conhecimento e aprimoramento profissional conquistado com o treinamento. O agente ressaltou ainda a integração e união das duas corporações em prol da segurança pública que, na sua opinião, fica “mais forte”. Após a cerimônia, o policia civil recebeu o abraço da família, sobretudo do filho de seis anos, e também foi parabenizado pelos colegas de curso.
Há 15 anos na Polícia Civil, o inspetor Alessandro Mocellin está apto agora ao salvamento de banhistas no mar caso seja preciso. O diretor da Divisão de Apoio Aéreo da Polícia Civil, delegado Francisco Soares, explicou que o helicóptero da corporação vai atuar na região litorânea sempre aos finais de semana, na temporada de veraneio. Com 22 integrantes, a unidade aérea dispõe de 12 tripulantes operacionais do total do efetivo.
Segundo o delegado Francisco Soares, a equipe aérea estará preparada para prestar, por exemplo, apoio às operações policiais em terra, buscas, perseguições, atendimento de ocorrências e até socorro de feridos, além da ajuda em casos de acidentes de trânsito e a partir de agora em salvamentos no mar se for preciso.


There is no ads to display, Please add some