upload-20170424115502operacao_avante_de_tiradentesA Operação Avante Tiradentes em homenagem a Tiradentes, patrono das polícias no Brasil, prendeu 492 pessoas em 44 horas no Rio Grande do Sul. A ação especial foi desencadeada na última quinta-feira (20), terminando na manhã de sábado (22). Ao todo, foram apreendidas 42 armas e recuperados 46 carros roubados. O balanço da ação fechou com mais de 31 mil abordagens e a apreensão de 230 veículos pela Brigada Militar. Ação semelhante ocorreu em todo o país, mas o Rio Grande do Sul, apesar do menor efetivo, prendeu cerca de 20% em relação aos dados nacionais.

O efetivo da corporação no estado contou com 10 mil homens, o que representa aumento de 40% para o período, além de 4.325 viaturas empregadas, oito aeronaves e quatro embarcações. Em relação aos bombeiros, foram 263 edificações fiscalizadas, 258 estabelecimentos fiscalizados, 44 eventos fiscalizados, 43 atendimentos pré-hospitalares e resgates, 14 salvamentos e 50 incêndios atendidos no período.

A atuação nacional dos bombeiros contou com um efetivo de 16.223 e 3.314 viaturas e prestou 5.603 atendimentos pré-hospitalares e resgates, 1.279 salvamentos, 2.930 estabelecimentos fiscalizados e 612 incêndios atendidos no período. A operação contou ainda com 81.751 policiais militares promovendo ações semelhantes. Foram 2.504 pessoas presas, 428 armas de fogo apreendidas, 603 veículos recuperados e 10.970 quilos de drogas apreendidas.

O comandante-geral da BM, coronel Andreis Silvio Dal’Lago, festejou os resultados e destacou o caráter inédito da iniciativa. “A experiência foi extremamente efetiva por demonstrar a união das polícias militares no Brasil em prol da sociedade. Também demonstraram que, apesar das dificuldades existentes, conseguiram muito. Se houver mais investimentos, as polícias farão ainda mais”, enfatizou.