cid-221 Uma operação conjunta entre Polícia Civil e Brigada Militar (BM), deflagrada na manhã desta quarta-feira, combate o tráfico de drogas e homicídios em Osório.

São cerca de 200 policiais civis e militares, além de agentes penitenciários, cumprindo 12 mandados de prisão preventiva, uma temporário e 20 de busca e apreensão. Uma quadrilha que revendia cocaína, maconha e crack em Osório foi desarticulada, além de outros pequenos grupos criminosos que estavam sendo organizando no município. A Delegacia de cidade apura que pelo menos cinco assassinatos nos últimos quatro meses, que é o tempo de investigação do caso, estão ligados à venda de entorpecentes. Até o momento, 14 pessoas foram detidas nesta quarta-feira. Outros cinco suspeitos  foram presos, além de dois adolescentes apreendidos, durante a investigação.

Operação

A primeira parte da operação ocorreu por volta de 1h da madrugada de hoje. Policiais cumpriram três mandados de prisão em presídios onde há integrantes deste grupo. Um dos mandados foi na Penitenciária Modulada de Charqueadas, onde está um dos responsáveis por dar as ordens relacionadas ao tráfico e às execuções, e os outros foram nos presídios de Osório e de Torres.

“O preso de Charqueadas, com 13 anos de condenação por tráfico, comandava a venda de drogas em Osório sem nunca ter pisado na cidade. Apuramos também que ele dava ordens em Caxias”, diz o delegado Alexandre Souza.

Em Charqueadas, foram apreendidos na cadeia armas artesanais, drogas, balança e até um estatuto com normas e ações de uma facção criminosa. Durante a investigação, cinco suspeitos foram presos e dois adolescentes apreendidos.

A segunda parte da operação começou por volta de 6h da madrugada com o cumprimento dos demais mandados judiciais. A maioria em Osório, mas também houve em Gravataí. A investigação é realizada pelo delegado de Osório, Alexandre Souza, e sua equipe e conta com o apoio do delegado Bolivar Llantada do Grupamento de Operações Especiais (GOE).

O Chefe de Polícia, delegado Émerson Wendt, esteve presente no início da operação e ressaltou a parceria com a Brigada Militar. Ele reforçou que ações conjuntas serão contínuas a partir de agora.

O helicóptero da Polícia Civil também foi utilizado durante a operação denominada Aquiles.

 cid-22c3c4