O governo do Estado lançou, neste sábado (15), em Capão da Canoa, a 49º edição da Operação Golfinho da Brigada Militar. A ação amplia o policiamento ostensivo para garantir segurança dos moradores e dos visitantes que se deslocam aos balneários de água salgada e doce para aproveitar o veraneio. A Golfinho integra a operação Verão para Todos, que leva serviços e lazer aos veranistas, e também foi lançada neste sábado. Entre 15 de dezembro e 7 de março de 2019, haverá reforço do policiamento ostensivo, com aporte de recursos humanos e materiais, para atender aos cidadãos. Serão empregados 1.513 policiais militares a pé, em viaturas, motocicletas, cavalos, bicicletas, aeronaves e embarcações, em ações preventivas e repressivas, além das atividades de guarda-vidas. Foram disponibilizadas ainda 280 viaturas.Conforme o subcomandante-geral da BM e comandante da Operação Golfinho, Eduardo Biacchi Rodrigues, a BM “empregou seus recursos de maneira planejada, buscando alcançar resultados positivos”, disse.. “Mais que a redução dos índices de criminalidade, o que a Brigada deseja, de fato, é que a população perceba uma efetiva melhoria no policiamento, de maneira geral, e possa aproveitar o veraneio sentindo-se segura”, completou.
Inteligência
Como tem ocorrido nos últimos anos, serão empregadas as Bases Móveis Comunitárias (BMCs) no Litoral Norte e Sul, locais que já se tornaram referência de proximidade e atendimento aos cidadãos. Ocorrências, encaminhamentos e orientações são alguns dos serviços executados pelos policiais militares das BMCs. Elas estarão disponíveis em Torres, Xangri-lá, Capão da Canoa, Tramandaí, Cidreira, Cassino e São Lourenço do Sul.

A Plataforma de Observação Elevada também apoiará  as ações de polícia ostensiva. A estrutura possui câmeras com alcance de cerca de três quilômetros e visualização em 360 graus, permitindo uma área de maior vigilância e uma resposta eficaz da Brigada no terreno, em caso de necessidade de intervenção. Em todo o Litoral, a Banda de Música da BM realizará apresentações, tocatas e participações em eventos, aproximando a polícia e as pessoas com muita música.

 

Texto: Sabrina Ribas/PM5
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Foto: Dyessica Abadi/Palácio Piratini


There is no ads to display, Please add some