Entre a última sexta-feira (2) e domingo (4), a Brigada Militar (BM) realizou diversas ações de combate à criminalidade em todo o Estado. As ações fazem parte da Operação Hoplitas, a qual tem intuito de reduzir o número de homicídios, latrocínios e crimes contra o patrimônio.

Apenas no Litoral Norte, foram 728 veículos abordados, sendo identificadas 1.180 pessoas. Dessas, 11 foram presas, além de outras oito, que foram autuadas por irregularidades de trânsito. No total, foram abordados 3.175 veículos e fiscalizados 109 estabelecimentos, sendo identificadas 5.626 pessoas. Dessas, 592 foram presas em flagrante por diversos crimes e outras quatro por cumprimento de mandado de prisão. Além disso, foram capturados 41 foragidos da Justiça, além de 30 adolescentes que foram apreendidos. Também foram registrados 321 termos circunstanciados.

Foram apreendidos 6,54 quilos de drogas variadas, 35 armas de fogo, 27 armas brancas e mais de 400 munições, além de uma quantidade em dinheiro no valor de R$ 19.761,89 (dezenove mil setecentos e sessenta e um reais e oitenta e nove centavos).  A Operação, realizada em 303 cidades gaúchas, contou com a participação de 3.431 agentes da Brigada Militar  e de outros órgãos de segurança, sendo utilizadas 996 viaturas, além de contar com a presença de uma aeronave da BM.

HOPLITAS – A Operação realizada pela Brigada Militar ganhou esse nome em alusão aos soldados de infantaria da Grécia Antiga, os quais utilizavam de um grande escudo para lutarem nas batalhas: o Hóplon. Daí o nome, Hoplitas. Notabilizados pela disciplina, espírito de corpo e elevado grau de treinamento, os hoplitas simbolizam o espírito guerreiro de uma tropa no enfrentamento de quaisquer adversidades, lutando lado a lado para formar uma linha em defesa de seu povo.

Foto: BM