A proprietária de um mercado em Machadinho, no Nordeste do estado, foi presa nessa terça-feira (7) pela força-tarefa do Programa Segurança Alimentar. O motivo da interdição e da prisão foi as péssimas condições de higiene do estabelecimento, a venda de carne e bebidas sem procedência e produtos vencidos desde 2007. No total, foi apreendida 1,4 toneladas em itens de comércio.

Outros 440 kg de alimentos foram recolhidos em outros dois mercados da cidade também por clandestinidade, validade vencida ou má conservação.

Participaram da operação integrantes do Procon Estadual, do Ministério Público, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), da Segurança Alimentar, da Vigilância Sanitária Municipal, das secretarias estaduais da Saúde e da Agricultura, Pecuária e Irrigação e da Delegacia do Consumidor.

Texto: Lukas Almeida/Procon-RS, com informações do MP
Edição: Gonçalo Valduga/Secom