Emancipado em 1857, na quarta-feira (16), o município osoriense completou 163 anos de história. Emancipado de Santo Antônio da Patrulha, Osório acabou ficando com uma vasta área (de Palmares do Sul a Torres), que acabou diminuindo com o tempo. Atualmente, conta com uma área de 663,5 mil quilômetros quadrados.

Localizada no Litoral Norte gaúcho, a cidade está em uma região de extrema importância histórica. No final do século XVII, a faixa litorânea tornou-se conhecida pelos paulistas e lagunenses que vinham em busca de gado. Também era o modo de chegar ao ponto das invasões castelhanas. O caminho ficou conhecido como Estrada da Laguna.

Os imigrantes alemães e italianos foram se instalando nas redondezas de Conceição do Arroio. Em 1934, Conceição do Arroio passa a chamar-se Osório, por ordem do interventor federal José Antônio Flores da Cunha, como forma de homenagear o marechal Manuel Luís Osório, patrono da Cavalaria nacional, supostamente ali nascido. Vale destacar que um grupo de oficiais liderados pelo coronel de cavalaria Edson Boscacci Guedes, localizaram, anos depois, a casa onde nascera Osório, no município de Tramandaí, próximo aos limites com Osório, local onde posteriormente foi instalado o Parque Histórico Marechal Osório.

Historicamente, no período de 1921 a 1960, a exploração das vias navegáveis de Osório a Torres transformou-se em um meio de comunicação e transporte de Osório-Torres, e foi importante para o desenvolvimento econômico, cultural e educacional, não só para o município como para toda a região. Osório conta com 23 lagoas em seu território, e entre essas há uma rede de lagoas interligadas por canais e rios, navegável até Torres, sendo esse um dos maiores complexos lagunares do Brasil com 29 lagoas, possibilitando a prática de navegação e esportiva. Não bastasse isso, a cidade ainda conta com dois balneários (Atlântida Sul e Mariapólis), sem contar o Morro da Borússia com sua vegetação nativa, animais silvestres, cachoeiras e muito mais. As belezas naturais que a cidade possui faz com Osório seja um dos principais destinos turísticos do Estado.

Conhecida como a ‘Cidade dos Ventos’, Osório conta desde 2007 com a segunda maior usina eólica da América Latina e terceira maior do mundo, o Parque Eólico de Osório, ficando atrás em tamanho apenas dos Estados Unidos da América e do Parque Eólico de Santa Vitória do Palmar, também localizado no RS. O Parque é responsável pela produção de mais de 150 megawatts de energia.

Atualmente, o município de Osório possui aproximadamente 44 mil habitantes e um orçamento previsto para 2021, de mais de R$ 232,6 milhões. O PIB da cidade é de R$ 1,563 bilhão, sendo o maior do Litoral Norte e o 54o do Estado.

A redação do Jornal Momento parabeniza Osório pelos seus 163 de emancipação política e a todos os osorienses (naturais e de coração), por fazerem parte dessa história.