A osoriense Vanice Justina Lira do Amaral de 60 anos de idade faleceu na madrugada desta quarta-feira (6). Ela estava internada no Hospital Universitário de Canoas, na região Metropolitana, desde o último domingo (3). A idosa havia sido internada no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) na quinta-feira (30/04), após sofrer um infarto.

Segundo informações, o quadro de saúde da paciente teria se agravado, havendo a necessidade dela ser internada na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) do Hospital. Porém, como a UTI do HSVP só pode ser utilizada para atender pacientes com síndrome gripal aguda, ela precisou permanecer no quarto até conseguir transferência para uma UTI mais próxima, o que só foi conseguido no sábado (2), dois dias após a internação da idosa.

ENTENDA O CASO

Segundo a direção do HSVP, a determinação é que os 10 leitos de UTI sejam utilizados apenas para tratamento de pessoas com Covid-19. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), responsável por regulamentar as internações nas UTIs do RS, a habilitação da UTI do Hospital São Vicente de Paulo é para recebimento de pacientes com síndrome gripal aguda, o que não era o caso da paciente osoriense.

Por meio de nota a prefeitura local se pronunciou sobre o caso. “Entendemos que a UTI do Hospital (São Vicente de Paulo) só pode receber pacientes com síndrome gripal aguda. No entanto é de nosso entendimento que tendo a disponibilidade de leitos, pacientes com outras doenças também deveriam ser atendidos”.

A prefeitura municipal já solicitou ao Governo do Estado que se mude essa determinação, para que pacientes com outras necessidades de tratamento da Unidade Intensiva possam fazer uso dos leitos da UTI do Hospital da cidade. Segundo o secretário municipal de saúde Emerson Magni, a prefeitura entrou com um pedido judicial no Mistério Público para que esse problema possa ser resolvido o quanto antes.

Enquanto isso os osorienses que precisarem de atendimento na UTI que não estiverem síndrome gripal aguda vão precisar esperar que surja uma vaga em outro Hospital para poderem receber tratamento. Vale ressaltar que os leitos da Unidade de Tratamento Intensiva destinados pelo Ministério da Saúde e repassados pela Secretaria Estadual de Saúde só vão seguir funcionando enquanto durar a pandemia, visto que depois que tudo isso passar o dinheiro para manter as UTIs vai ser cortado.

VALE RESSALTAR

 Na última segunda-feira a UTI do Hospital São Vicente finalmente foi inaugura. Ao todo foram entregues pelo Ministério da Saúde e repassados pela SES ao Hospital da cidade 10 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), os quais são exclusivos para pacientes com síndrome gripal viral. Menos de 24 horas após a inauguração, uma mulher de Ivoti deu entrada no HSVP, sendo assim a primeira paciente a ser tratada na UTI do Hospital local. Em contato com a direção do HSVP, foi informado que a paciente estava com Covid-19, o que foi descartado. Porém, não foi informado se a mulher internada está ou não com síndrome gripal aguda.

Foto: Omar Luz