Pastor-PoliciaUm pastor de 40 anos, vestindo de policial civil, foi preso pela polícia quando dançava em um prostíbulo, por volta das 3h30, em Tramandaí. Segundo informações, ele portava uma faca na cintura e gastava o dinheiro dos fiéis com bebidas e mulheres. A situação foi flagrada na madrugada desta sexta-feira (15). O delegado Antônio Hactz definiu a cena como “um absurdo”. O religioso, que prega no bairro São Francisco II, é chefe de uma igreja Pentecostal em Cachoeirinha.

Em uma revista realizada no seu veículo, um Ônix, foi encontrado uma sirene, uma faca e a camiseta da polícia. No carro ainda havia o livro-caixa da igreja e várias gravatas.

O delegado enquadrou o pastor no artigo 46 das contravenções penais, que trata do uso indevido ou distintivo de função pública que não exerce. A pena deve ser doação de cestas básicas.

 

Rádio Litoral JP/ www.http://radiolitoraljp.com.br