17737098

A Petrobras anunciou no início da noite novo corte no preço da gasolina e do diesel. Foi enviado um comunicado ao mercado após reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços.

Para a gasolina, a redução é de 3,1%. Já para o diesel, o corte chega a 10,4%.

Estes percentuais valem para as refinarias. Ainda há formação de preços nas distribuidoras e nos postos de combustível, porque não há tabelamento.

“Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado, o diesel pode cair 6,6% ou cerca de R$ 0,20 por litro, e a gasolina 1,3% ou R$ 0,05 por litro.”

Esta nova redução teria um impacto importante na inflação. A gasolina é o item que mais pesa no cálculo individualmente. Além disso, há o efeito em cascata do preço do diesel, que é o principal combustível de carga em um país como o Brasil, com transporte essencialmente rodoviário.

Em 14 de outubro, a Petrobras já havia anunciado um corte nos preços. Só que o consumidor não sentiu porque as usinas elevaram o preço do etanol, que é adicionado à gasolina. Presidente da Petrobras, Pedro Parente chegou a lamentar publicamente que a redução não chegou na bomba.

Conforme o comunicado, esta nova redução se deve à queda no preço do petróleo e derivados no mercado internacional. Além disso:

“a redução da participação da companhia nas vendas ao mercado interno tem impactos sobre o nível de utilização dos ativos da Petrobras.”

Em outubro, a estatal também anunciou a mudança na política de preços. Antes, a Petobras não tinha periodicidade definida para mexer nos valores. Agora, determinou revisão pelo menos uma vez ao mês. À medida foi muito bem recebida pelo mercado, que interpretou como transparência e também como saudável para a Petrobras seguir a variação de preços do petróleo no mercado internacional.