Dois integrantes de uma quadrilha que atacou o Bradesco de Xangri-lá, no Litoral Norte, foram identificados pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil. Um dos criminosos já está recolhido no sistema prisional e recebeu agora o mandado de prisão preventiva. O outro cúmplice permanece foragido. A dupla é de Passo Fundo, no Norte do RS.Dois integrantes de uma quadrilha que atacou o Bradesco de Xangri-lá, no Litoral Norte, foram identificados pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil. Um dos criminosos já está recolhido no sistema prisional e recebeu agora o mandado de prisão preventiva. O outro cúmplice permanece foragido. A dupla é de Passo Fundo, no Norte do RS.
A operação Imaginário, conduzida pela 1ª Delegacia de Roubos do Deic, cumpriu mandados judiciais na manhã desta quarta-feira. Segundo o delegado João Paulo de Abreu, a investigação prossegue com a finalidade de identificar os demais envolvidos.
O ataque contra a agência bancária do Bradesco, situada na avenida Paraguassu, ocorreu na madrugada de 10 de maio. Na ocasião, cinco criminosos com armas longas chegaram ao banco em um Renault Logan, de cor branca, e uma motocicleta Honda Falcon, de cor prata. Eles tentaram explodir um caixa eletrônico, mas não tiveram êxito. O terminal ficou apenas danificado. Durante a ação, os criminosos confrontaram-se com vigilantes de uma empresa. Na fuga, a quadrilha espalhou miguelitos na via pública.

 

CORREIO DO POVO