19140872-1-e1467638004686O preço do leite bateu novo recorde. No campo, a baixa oferta elevou em 13% o preço pago ao produtor em julho sobre junho. Na comparação com julho do ano passado, o aumento supera 30%.

O levantamento é do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. É o maior preço da pesquisa, iniciada em 2000.

“O forte aumento nos preços ao produtor em julho foi verificado mesmo com o ligeiro aumento da captação pelas indústrias em junho. De acordo com o Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-L/Cepea), o volume comprado pelos laticínios cresceu 1,42% em junho, sendo impulsionado especialmente pela produção do Sul do Brasil. Nessa região, produtores forneceram, em média, 5,9% a mais de leite no comparativo com o mês anterior. Este avanço na produção se deve às forragens de inverno.”

Representantes de indústrias de laticínios e de cooperativas consultados pelo Cepea projetam nova alta de preços para agosto.

Consumidor

O consumidor já sente este aumento há meses. O último levantamento da Associação Gaúcha de Supermercados apontou preços 56% maiores do que no mesmo período do ano passado.

Leite Longa Vida Integral
Agora: R$ 3,80 em média
Há um ano: R$ 2,43

Leite Natural Tipo C
Agora: R$ 2,78 em média
Há um ano: R$ 1,78

Queijo, manteiga e iogurte aumentam de preço também.

Grande parte dos atacadistas consultados pelo Cepea alertam: o preço do leite UHT já atingiu um limite aceito pelo consumidor final.