Em comemoração aos dez anos de energia eólica no Rio Grande do Sul foi inaugurado, nesta quarta-feira (30), o Centro de Visitantes e Interpretação de Energia do Complexo Eólico de Osório, no Litoral Norte. O espaço levará ao público informações sobre a produção de energia eólica, com demonstrações feitas pelos técnicos. Além disso, o centro deverá ser um local de convivência e pretende contribuir com o desenvolvimento regional, ambiental e cultural de Osório, tornando-se referência em ecologia e turismo.

O governador José Ivo Sartori destacou os dez anos de geração de energia eólica no Rio Grande do Sul e a evolução do município de Osório, após a chegada do complexo. “A chegada do Parque Eólico em Osório representou fonte de emprego, renda e investimentos para o município e a região”, destacou. Também lembrou das vantagens dessa energia limpa que “ajuda a preservar os recursos hídricos e estimula o turismo regional pela sua beleza”.

Sartori falou ainda do esforço que o governo do Estado vem fazendo para que o Rio Grande do Sul volte a crescer e tenha equilíbrio financeiro. “Reestruturar o estado é preciso para melhorarmos o atendimento em educação, segurança, infraestrutura e nas áreas sociais. Qualificar os serviços no setor elétrico é vital para nossa economia seguir em frente”, afirmou.

O secretário de Minas e Energia, Lucas Redecker, disse que os dez anos de geração eólica é a “solidificação de um sonho que o Rio Grande do Sul tinha em relação ao vento”. O secretário também citou o Plano Energético, lançado este ano, pelo governo, para garantir energia com qualidade, que atenda às necessidades da população. “O que fizemos foi um mapeamento das potencialidades e das deficiências do Estado no setor, para que possamos avançar”, afirmou.

“Antes, o vento era um problema para Osório, hoje ele é celebrado”, enfatizou o prefeito Eduardo Abrahão, que também salientou a importância da parceria formada entre o poder público, o homem e a natureza. “O Parque Eólico gera desenvolvimento econômico e também social para o município. Hoje, Osório foi colocado no mapa turístico do mundo”, afirmou.

“Aqui é um local onde natureza, tecnologia e criatividade se unem para fazer energia limpa para um futuro melhor”, afirmou o presidente da Energia Brasil, Guillermo Planas Toca. Participaram também do evento representantes e funcionários da empresa Elecnor Brasil, controladora do parque eólico.

Seminário de dez anos

Durante a manhã, a Secretaria de Minas e Energia e a Elecnor Brasil realizaram, em parceria, o seminário ‘Realidade e Desafios para o Futuro’. O objetivo foi discutir o planejamento e os rumos da geração, transmissão e distribuição de energia no estado.

Sobre o Complexo Eólico de Osório

Osório foi o primeiro município do Rio Grande do Sul a receber um parque de geração de energia eólica. O complexo foi inaugurado em 2006 e é referência internacional no segmento de geração de energia renovável e sustentabilidade. Atualmente, são 173 turbinas eólicas distribuídas nos parques de Osório (148) e de Palmares do Sul (25), todas controladas a partir do Centro Integrado de Operações e Controle de Osório.

Texto: Cassiane Osório
Edição: Denise Camargo/Secom