O presidente da Assembleia Legislativa (AL-RS), o deputado Gabriel Souza (MDB), intermediou uma reunião nesta segunda-feira (7), para encaminhar a revisão da lei nº 15.279, que trata da regularização fundiária dos imóveis pertencentes ao Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) no Litoral Norte. O encontro foi realizado na Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) e contou com a presença de titular da pasta, Silvana Covatti, do prefeito de Palmares do Sul, Maurício Muniz (MDB), e de representantes da Cooperativa Agrícola Granja Vargas Ltda (Coopeagro).

O grupo solicita que a legislação seja alterada para contemplar duas reivindicações dos produtores que ocupam a área do Irga: a prorrogação do prazo para pagamento da alienação da terra e que o valor a ser quitado seja correspondente ao valor mínimo do arroz, conforme a tabela do grão. Segundo a Coopeagro, são 151 famílias que cultivam no local. “Tivemos um encontro muito produtivo, no qual a secretária Silvana acenou positivamente com o encaminhamento do pedido dos produtores da Granja Vargas”, destaca o presidente Gabriel, que também sugeriu a elaboração de um termo de cessão de uso para o empréstimo de silos da autarquia para armazenamento dos grãos, outra solicitação dos produtores.

Vale destacar que, entre março e abril, o presidente da AL-RS esteve reunido com representantes da entidade, ouvindo suas demandas e fazendo os encaminhamentos para apoiar os agricultores. Um novo encontro com a Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (CAGE) deve ocorrer nos próximos dias para avançar com o pleito.

Foto: Leonardo Fouchard