thumb (2)Rio Grande do Sul aderiram a uma nova campanha para denunciar os atrasos de salário. Servidores passaram a registrar boletins de ocorrência em delegacias de polícia de várias cidades, com denúncias do parcelamento de salários por José Ivo Sartori.

Nos documentos, eles registram o descumprimento do artigo 35 da constituição estadual: “O pagamento da remuneração mensal dos servidores públicos do Estado e das autarquias será realizado até o último dia útil do mês do trabalho prestado”. Até o momento, o funcionalismo estadual recebeu apenas R$ 350,00, quatro dias após o previsto em lei.

Conforme nota do Cpers Sindicato, educadores de Porto Alegre, Osório, Montenegro e Viamão fizeram registros, seguidos de atos na frente de escolas ou delegacias. A Assessoria Jurídica do Cpers deverá encaminhar os documentos.

Nesta terça-feira, os professores terão assembleia geral. A reunião ocorrera no Glênio Peres a partir das 9h.