Queda de avião com Chapecoense mata 76 pessoas | Foto: Rádio Caracol / Reprodução / CP

Foi confirmada na manhã desta terça-feira a informação de que 76 pessoas morreram na queda de um avião que transportava a delegação da Chapecoense à Colômbia, onde o time de Santa Catarina iria disputar a primeira partida da final da Sul-Americana.

No voo estavam 81 pessoas, incluindo 72 passageiros e nove tripulantes. Pelo menos seis pessoas foram resgatadas, mas uma delas morreu a caminho do hospital. Entre os cinco sobreviventes estão uma comissária de bordo e três jogadores: os goleiros Danilo e Jackson Follmann e o camisa 10 Alan Ruschel. Vários jornalistas esportivos também estavam no avião.

A aeronave matrícula TT2933 da empresa aérea Lamia saiu dos radares por volta das 22h15min, horário local. Uma nota oficial publicada pelo aeroporto José Maria Cordova de Rio Negro informou que às 22h o piloto comunicou à torre de comando uma situação de emergência por falhas elétricas. Ele teria aberto o compartimento de combustível para evitar uma explosão.

A Conmebol já anunciou a suspensão das finais da Copa Sul-Americana, marcada para esta quarta, entre a equipe catarinense e o Atlético Nacional, da Colômbia. O jogo de volta ocorreria no dia 7 de dezembro, em Curitiba.