Alguns municípios do Litoral Norte acabaram sofrendo com a ressaca que atingiu a região entre a última sexta-feira (3) e este domingo (5). A água do mar em (diversas praias) arrastou quiosques e derrubou guaritas dos guarda-vidas, chegando a atingir diversas casas a beira mar, como foi o caso de Torres. Em Imbé, as ondas danificaram a pavimentação do Guia Corrente, junto a barra do Rio Tramandaí. Na cidade vizinha, quiosques foram atingidos na região central e na Zona Sul de Tramandaí. Já em Capão da Canoa, além de danificar quiosques, a ressaca destruiu passarelas de acesso ao mar.

Outro município que sofreu danos foi Balneário Pinhal. Na Praia do Magistério a água avançou até as dunas. Um quiosque chegou a ser arrastado pela força da água e acabou sofrendo diversos danos.

O domingo foi de muito trabalho para os funcionários de diversas prefeituras que tiveram que realizar um trabalho intenso para conseguir reparar os estragos causados pelo mar. O prejuízo total causado pela ressaca no mar ainda segue sendo calculado.

VENDAVAL CAUSA FALTA DE LUZ

Funcionários da CEEE precisaram trabalhar durante todo o final de semana para concertar dados causados por vendaval.

Não foram só as fortes ondas que causaram prejuízo a moradores do Litoral Norte. O vendaval que atingiu a região entre sexta-feira (3) e a madrugada de sábado (4) causou diversos dados nas redes elétricas. Segundo a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), cerca de 30 mil pessoas ficaram sem luz no Litoral, sendo 10 mil clientes apenas em Tramandaí.

Os municípios de Osório e Maquiné também ficaram entre os mais afetados, com aproximadamente seis e três mil, respectivamente, pessoas sem energia elétrica. Em Imbé, a falta de energia provocou a interrupção parcial no abastecimento de água. De acordo com a gestora interina da Corsan no município, Maria Clara Silveira, a interrupção ocorreu devido a necessidade do abastecimento de água depender de energia elétrica para funcionar.

De acordo com a CEEE, até a manhã desta segunda-feira (6), a energia já havia retornado a todas as residências. Já a Corsan informou que a falta de água em algumas regiões de Imbé foi resolvida após o retorno da energia elétrica.

NOVA RESSACA

As praias do Litoral Norte novamente foram vítimas de destruição causada por um ciclone extratropical que passou pela região na quarta-feira (8). Em Capão da Canoa, por exemplo, as ondas invadiram o calçadão e danificaram a pavimentação. Segundo o secretário municipal, Everson Michel, o prejuízo foi maior do que a ressaca ocorrida no último final de semana. Ao todo duas guaritas de guarda-vidas foram destruídas, sem contar a sujeira que se acumulou na praia.

Em Torres, a água voltou a invadir as ruas próximas a Avenida Beira-Mar causando bloqueio do trânsito nas ruas que dão acesso a praia. Já em Tramandaí o cenário foi o mesmo. As ondas imensas chegaram a atingir a Plataforma Marítima e o Rio Tramandaí acabou transbordando, fazendo com que a água ultrapasse as barreiras de proteção e atingisse a Avenida Beira-Rio.

A previsão para o final de semana é de alerta para ventos fortes e mar agitado, podendo haver ressaca e ondas de mais de três metros de altura, o que prejudica o trabalho dos funcionários das prefeituras para conseguirem terminar a limpeza nos locais atingidos. O prejuízo total segue sendo calculado.

FOTOS: Praia Limpa Torres / Fernando Vieira