Em período de crise devido a pandemia e com o corte de gastos na prefeitura, o Executivo osoriense se reinventa para conseguir realizar as obras na cidade sem um custo maior. Diante desse cenário, a solução foi reutilizar materiais que seriam descartados para outros fins. Um exemplo é a reutilização dos provenientes de construções, reformas e demolições da construção civil nas suas estradas do interior.

Esse resto de material é levado até o depósito de Resíduos da Construção Civil (RCC) para que sejam separados, classificados e triturados para a reutilização nas estradas vicinais do município. O uso deste material já está sendo testado nas estradas do Morro da Borússia, sendo utilizado como ensaibramento da via. 

O prefeito Roger Caputi falou sobre o assunto: “Nós teremos dois grandes ganhos para o município, tanto ecologicamente, quanto economicamente. A reutilização desse material é importante, pois a princípio seria largado na natureza e agora daremos um destino adequado a ele. Outra questão é a economia: É um material muito mais barato, visto que é proveniente de um processo de reciclagem, e assim vai gerar menos custos para o município. São ações e parcerias que estamos desenvolvendo para melhorar a qualidade de vida das pessoas e cuidar do nosso meio ambiente”, declarou o prefeito osoriense.

FOTO: PMO