14424939O Rio Grande do Sul tem mais um caso suspeito de zika vírus, segundo dado divulgado nesta quinta-feira (7) pela Secretaria Estadual da Saúde. É um caso importado, de alguém infectado fora do Estado, mas a secretaria não confirma o município de residência do paciente.

Até agora, foram notificados 24 casos suspeitos de febre do zika vírus no RS, e nenhum confirmado.

Outros 1.277 casos de dengue também já foram confirmados, desde o ano passado. Oito em cada dez são de pacientes que contraíram a doença no Estado. Municípios do Norte e Noroeste gaúcho, como Santo Ângelo e Ijuí, concentram a maioria das ocorrências.

Além destas duas doenças, a febre Chikungunya também tem 74 casos suspeitos notificados e quatro confirmados – de moradores de Bento Gonçalves, Erechim, Novo Hamburgo e Rio Grande. Os casos são considerados importados, com histórico recente de viagem para Bahia, Pernambuco e Maranhão.

Reunião em Porto Alegre

Mais de 40 representantes da sociedade de Porto Alegre estão reunidos no Centro Integrado de Comando da Capital na tarde desta quinta-feira (7). A ideia é informar e formar uma rede de combate ao mosquito Aedes aegypti, à dengue, ao zika e à chikungunya.

O secretário da Saúde, Fernando Ritter, com o pessoal da Vigilância Epidemiológica da Capital, debateu com representantes de outras secretarias, além de representantes de clubes da cidade, do aeroporto, da Trensurb e de sindicatos, como dos taxistas. Tudo para reforçar a estratégia de combate ao mosquito transmissor.

GAÚCHA