thumbO sol aparece com nuvens, nesta segunda-feira, na maior parte do Rio Grande do Sul, mas áreas mais do Norte e do Leste do Estado devem ter períodos com nebulosidade e chance de chuva passageira e isolada. Em áreas mais a Nordeste, como nos Aparados, a instabilidade pode ser mais persistente. No Oeste, o tempo fica mais aberto.

O dia tende a ser agradável com máximas inferiores a 30ºC na maioria esmagadoras das cidades. Em Porto Alegre, sol e nuvens com períodos de nublado e não se afasta chuva isolada e breve. Na quarta volta a chover de forma mais ampla no Rio Grande do Sul.

As mínimas rondam os 15°C em São José dos Ausentes e os 17°C em Caxias do Sul. As máximas, por sua vez, podem chegar a 31°C em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 20°C e 30°C. No Litoral Norte, as temperaturas se alternam entre 19°C e 25°C.

Porto Alegre teve tempestade severa isolada, gerada pelo calor que na sexta foi a 39,3ºC na Capital e 40,2ºC nos vales. Áreas de instabilidade se formaram nos vales do Rio Pardo e Taquari. Ao alcançarem a Região Carbonífera explodiram e formaram uma supercélula de tempestade que, ao atingir a Capital, se intensificou e gerou um “downburst”.

Esta “explosão atmosférica” é uma corrente de vento descendente violenta que ao alcançar a superfície se expande de forma radial com vento destrutivo e com força até de tornado. A rajada máxima medida por estação foi de 120 km/h, no Jardim Botânico, mas no Menino Deus e Praia de Belas análise de danos sugere rajadas acima de 150 km/h. Como o campo de vento destrutivo excedeu 4 quilômetros e teve duração longa, o que afasta a tese de tornado, o “downburst” é classificado como um “macroburst” na literatura.