22O prefeito de Santo Antônio da Patrulha, Daiçon Maciel da Silva, obteve a garantia de que a cidade terá um reforço de policiais militares e civis durante reunião com o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, em Porto Alegre. A medida foi tomada diante das quatro recentes execuções, sendo três jovens e uma criança, em decorrência da disputa pelo controle de tráfico de drogas na região que está sendo promovida pelas facções Os Manos e Bala na Cara. Um outro objetivo do reforço policial é justamente tentar estancar a onda de assassinatos e trazer segurança à população amedrontada.

Um decreto de situação de emergência na segurança pública em todo o território de Santo Antônio da Patrulha foi emitido pelo prefeito que, na reunião com Schirmer, estava acompanhado do vice-prefeito José Francisco Ferreira da Luz, e de uma comitiva. O secretário assegurou o reforço no contingente de policiais militares e o acréscimo de três policiais civis nas investigações. Silva manifestou a “necessidade urgente de adotar medidas preventivas e objetivas, oportunizando o apoio logístico e estrutural ao policiamento ostensivo e investigatório, restaurando a ordem pública” na cidade.

Na quarta-feira, o delegado Valdernei Tonete declarou que as duas facções estavam travando uma “guerra sangrenta”. Conforme o titular da delegacia de polícia de Santo Antônio da Patrulha, os criminosos precisam ser “severamente punidos” pois “eles matam a torto e a direito”. Conforme o policial civil, os indivíduos “chegam para matar e botar terror”.