O governador José Ivo Sartori fez novo apelo aos deputados gaúchos pela aprovação do pacote de medidas que cortam gastos do Estado. A manifestação foi realizada em pronunciamento nesta segunda-feira (19), transmitido através das redes sociais do Palácio Piratini.

Sartori classificou o momento atual como “grave” e “decisivo” e lembrou que o Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade financeira, sem sequer conseguir pagar salários dos servidores em dia. Ao pedir apoio às medidas, o governador lembrou que não existe um “plano B”, no caso de o pacote não ser aprovado pelos deputados.

“A escolha é bem simples. Para se ter mais educação, saúde, estradas e programa sociais, precisamos aprovar as medidas. Se nada foi feito, os serviços públicos vão entrar cada vez mais em colapso”, disse o governador.

Sartori reiterou o argumento governista de que o Poder Executivo precisa focar em áreas essenciais, como saúde, educação e segurança. E lembrou que hoje, o Estado não consegue entregar serviços básicos à população.

“É justo para a sociedade pagar imposto e não receber serviços públicos básicos? O sacrifico de hoje pode ser a segurança de amanhã”, disse.

O governador afirmou ainda que irá a Brasília para acompanhar a votação do projeto que reestrutura a dívida dos Estados, que traz benefícios ao Rio Grande do Sul.

“Vamos continuar lutando em Brasília por medidas que pelo menos amenizem a situação”, afirmou.

GAÚCHA