Secretaria de Saúde alerta para casos de Dengue

A prefeitura osoriense, por meio da Secretaria Municipal de Saúde lançou um alerta para a população, devido ao aumento de casos de Dengue no RS. Conforme o último Informativo Epidemiológico do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), o Estado já registrou mais de oito mil casos da doença, com cinco óbitos, nas cidades de Cristal do Sul, Chapada, Igrejinha, Horizontina e Jaboticaba (nenhum na região).

No Litoral Norte foram notificados 53 casos, sendo sete confirmados nas cidades de Capão da Canoa, Imbé, Torres e Tramandaí. Na comparação com o ano passado, a região teve um aumento de 75% no número de casos com firmados, já que registrou apenas quatro casos em 2021.

Osório, até o momento, não confirmou nenhum caso de Dengue, mas está em alerta, visto que a cidade segue infestada com o mosquito Aedes Aegypti. Na última semana, foram encontrados 10 focos do mosquito em diferentes bairros da cidade, inclusive na praia. A médica veterinária da Vigilância Ambiental e Sanitária do município, Anne Marth, pede colaboração da população para cuidarem e não deixarem recipientes com água parada em suas residências e locais de trabalho. Além disso, é importante que os moradores permitam a visita dos agentes de saúde, os quais estarão fazendo o trabalho de fiscalização e orientação.

Aproximadamente 90% das cidades gaúchas estão infestadas com o Aedes Aegypti, incluindo 14 dos 23 municípios do Litoral Norte. Além de Osório, estão incluídas nesta lista: Arroio do Sal, Balneário Pinhal, Capão da Canoa, Capivari do Sul, Cidreira, Imbé, Mostardas, Santo Antônio da Patrulha, Terra de Areia, Torres, Tramandaí, Três Cachoeiras e Xangri-lá.

OUTRAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS

Além da Dengue, o Aedes Aegypti ainda pode transmitir outras doenças como Zika Vírus e Chikungunya. Até o momento, o RS já notificou 182 casos suspeitos de Chikungunya, 21 casos foram confirmados, sendo 20 autóctones (nenhum no Litoral). Além desses, 72 casos foram descartados e 89 casos seguem aguardando investigação diagnóstica. Já em relação a Zika, foram notificados 34 casos suspeitos, sendo um caso confirmado importado no município de Encantado (16ª CRS). Além desse, 22 casos foram descartados e 11 seguem aguardando resultado.

SINTOMAS

Os sintomas, nas três doenças, são semelhantes: dor no corpo, febre e manchas avermelhadas. Porém, na Dengue, os infectados podem registrar dores em torno dos olhos e nas articulações. Já na Chikungunya, a doença é mais tardia, podendo a pessoa não relacionar as dores com a doença.

A infecção por dengue pode ser assintomática, apresentar quadro leve, sinais de alarme e de gravidade. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta, de início abrupto, que geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele, também podem acontecer erupções e coceira. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

A doutora Anne ressalta que a pessoa deve procurar uma unidade de saúde quando apresentar qualquer sintoma. Segundo ela, só assim, poderá ser realizado o tratamento mais adequando, podendo evitar algo mais grave.

A melhor forma de prevenir a dengue é a eliminação de possíveis criadouros do mosquito transmissor. Conforme o Ministério da Saúde, deve-se, sempre que possível, manter os reservatórios e qualquer local que possa acumular água totalmente cobertos com telas/capas/tampas, impedindo a postura de ovos do mosquito Aedes Aegypti.

COMO PREVENIR O MOSQUITO

 – Mantenha os tanques de água, tampas de banheiras e tambores bem fechados;

– Troque a água e lave os vasos de plantas uma vez por semana;

– Coloque o lixo em sacos plásticos e feche-os bem;

– Os pneus devem ser armazenados dentro de casa;

– Nos ralos que não podem ser fechados, coloque uma tela para evitar a entrada de mosquitos.

Foto: Divulgação


There is no ads to display, Please add some