Os servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no Rio Grande do Sul votaram, hoje, em assembleia, a suspensão da greve da categoria no Rio Grande do Sul. A decisão foi tomada após a conformação da assinatura de um acordo entre governo e entidades sindicais agendado para as 17h desta terça-feira. Caso tudo transcorra conforme o planejado em Brasília, os servidores voltarão ao trabalho na quinta-feira. A alegação é de que a retomada de questões técnicas impede o retorno já no dia seguinte.

O diretor do SindisprevRS (Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência no RS), Giuseppe Finco, ressalta que nem todas as reivindicações da categoria foram atendidas: “nós estamos voltando ao trabalho, mas é preciso que se diga que a questão do concurso público, por exemplo, não foi garantida pelo governo”. De acordo com Finco, é imprescindível que o quadro de servidores seja ampliado no Instituto para que a demanda de serviços seja atendida com qualidade.

Pela proposta do governo, os servidores vão receber aumento salarial de 5,5% em 2016 e de 5% em 2017. Inicialmente, os servidores pediam 27% de aumento, além da incorporação de gratificações, 30 horas de trabalho semanal, realização de concurso público e melhoria das condições de trabalho.

Já o atendimento na área de perícias médicas deve continuar restrito. Os peritos, em greve há mais de 20 dias, dizem que a paralisação registra, em nível nacional, 85% de adesão.