A Delegacia de Polícia Civil de Santo Antônio da Patrulha através do Delegado Juliano Aguiar de Carvalho, investiga um brutal caso de estupro no município praticado por dois funcionários da prefeitura sendo um deles CC (Cargo de Confiança, indicado pelo prefeito) e um servidor municipal. O crime teria acontecido na localidade de Alto Data, distante alguns quilômetros da sede, dentro do carro oficial da prefeitura há aproximadamente 20 dias atrás. Tudo começou quando a prefeitura disponibilizou a construção de uma casa social a uma família necessitada na localidade e designou para isso dois funcionários em um veículo oficial. O CC, responsável pela obra (que em 2008 foi candidato a vereador na cidade), e está lotado na Secretaria Municipal de Obras, era o responsável imediato e sob seu comando tinha um servidor para auxiliar na construção da habitação. A família, extremamente carente, tem nela uma criança de 12 anos portadora de problemas mentais. Num certo dia, esta criança, teria sido estuprada pelo servidor público e acariciada em suas partes íntimas pelo CC. Uma segunda criança que estava junto acabou sendo somente molestada, não havendo o ato sexual consumado e tudo isto teria se passado dentro do carro da prefeitura. A família, ao tomarem conhecimento do ocorrido, acionou o Conselho Tutelar que encaminharam as duas crianças para realizarem exames médico-periciais onde foi constatado o estupro na menor de 12 anos. De posse das provas, foi registrado ocorrência na DP a qual já iniciou as investigações que corre em segredo, porém, há informações de que já foi pedida a prisão preventiva dos suspeitos devendo ser a mesma cumprida em breve. A reportagem do site Santo Antônio da Patrulha em notícia entrou em contato com o conselheiro tutelar que atendeu o caso e o mesmo se limitou apenas em dizer que se trata de “segredo de justiça” e não iria se manifestar sobre o caso. Este mesmo conselheiro que foi eleito para a próxima gestão no órgão, estaria impedido de assumir o cargo pelo fato de ter sido suplente na atual gestão, assumindo a vaga da conselheira titular por conta do afastamento desta. Perguntado sobre isto, de forma grosseira, voltou a repetir que é “segredo de justiça também”. O Delegado, Juliano foi contatado, mas devido a outros compromissos não foi possível atender a reportagem. A sociedade patrulhense e inclusive os próprios vereadores (situação e oposição) estão indignados com o ocorrido e mais ainda pelo simples fato tanto do CC (Cargo de Confiança indicado pelo prefeito) quanto pelo servidor, estarem trabalhando normalmente em suas funções, dirigindo veículos da administração e o pior, tendo contato com a família das vítimas a qual estaria sendo ameaçada e chantageada para não darem continuidade ao processo.

josemarJosemar Bandeira (PDT/RS)

Em suas falas na última Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Santo Antônio da Patrulha, ocorrida na noite de ontem, 07/12/2015, um dos mais indignados era o vereador de oposição, Josemar Bandeira (PDT/RS) que além de ser parlamentar é policial civil por profissão, disse: “Eu peço ao prefeito que informe a esta Casa, quais providências administrativamente estão sendo tomadas quanto aos servidores, pois, o inquérito foi instaurado junto a Polícia Civil para apurar este grave crime de estupro de vulnerável. Eu peço que o prefeito afaste imediatamente estes servidores até que a polícia esclareça os fatos, pois estes mesmos suspeitos continuam a frequentar a casa da família com o veículo da prefeitura de forma a intimidá-la. Peço que o prefeito tome as atitudes devidas, pois esta Casa não vai fechar os olhos a isto. As pessoas que fizeram esta barbaridade estão inclusive, indo a outras Secretarias do município ameaçando, dizendo que vão processar quem se pronunciar por que não há provas, e ainda dizendo que vão se “casar” com estas meninas, eu quero que eles venham ameaçar a mim”, disse indignado Josemar Bandeira.

O vereador de situação Paulo Telles, Gonha (PTB/RS) que é advogado por

gonhaPaulo Telles, Gonha (PTB/RS)

profissão em aparte à fala de Josemar disse: “No mesmo momento em que eu soube deste fato, eu liguei ao prefeito e perguntei se ele estava sabendo do ocorrido, ele disse que sim e que a procuradora do município já estaria averiguando o caso na DP e Ministério Público para que então a administração possa tomar as providências. Mas o detalhe é que já se passaram 20 dias e nenhuma atitude foi tomada até agora? Peço ao prefeito que afaste estes funcionários imediatamente até que se concluam as investigações. Como pode dois servidores estarem sendo alvos de investigação por estupro e ainda estarem atuando junto ao Poder Público e ainda um deles exercendo cargo de confiança? Estou estarrecido com essa falta de atitude do prefeito”, disse Gonha.

A posição do prefeito

paulobierPaulo Bier (PP/RS)

A reportagem do site entrou em contato por telefone com o prefeito Dr. Paulo Roberto Bier (PP/RS) o qual disse: ”Ainda não temos nada oficial sobre o fato, porém, já enviamos uma assistente social até à família para ouvir o caso e produzir um relatório. Ademais a isso, temos algumas informações do envolvimento do Conselho Tutelar que conversou com estas crianças, mas nada ainda oficial. Estou desta forma aguardando o relatório que nossa assistência social está fazendo para então tomar as medidas que forem necessárias. Existem muitos boatos e conversas, mas o Poder Público só pode agir em cima de provas. Ainda não recebi nada da Polícia Civil, mas creio estar recebendo dentro de alguns dias. Sei quem são os servidores envolvidos, mas estarei aguardando as provas para que possamos tomar as medidas cabíveis. Para que eu possa suspender um funcionário o que para mim, já é um ato punitivo, eu preciso de provas e estas, vindas dos órgãos competentes”, disse Dr. Paulo Bier.

Fonte: Santo Antônio da Patrulha em notícia