O Tampinha Legal, maior programa socioambiental de caráter educativo em economia circular de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina, ultrapassou um milhão de reais em recursos destinados integralmente às entidades assistenciais participantes. É o resultado de mais de 570 toneladas de tampas plásticas recolhidas nos mais de 2,8 mil pontos de coleta espalhados pelo Rio Grande do Sul e outros seis estados brasileiros, além do Distrito Federal.

Segundo a coordenadora do Instituto SustenPlást, Simara Souza, este é um momento histórico. “Os expressivos números são o resultado das ações modificadoras de comportamento de massa que propomos. O Tampinha Legal é a economia circular na prática. É a atitude de todos que faz a diferença no aumento de qualidade de vida”, afirma Simara.

Há mais de quatro anos em atividade, o programa está presente em diferentes ambientes sociais, como comércio, órgãos públicos, escolas e empresas e beneficia mais de 300 entidades assistenciais do terceiro setor. “Os números mostram que as pessoas estão assumindo a própria responsabilidade quanto cidadãos e compreendendo que plástico é matéria prima nobre (vale dinheiro) e que precisa retornar para a indústria para a produção de novos artefatos. O terceiro setor desenvolve um trabalho social fundamental. A educação e a orientação fazem a diferença”, ressalta a presidente do SustenPlást.

Participam do programa entidades assistenciais do terceiro setor devidamente regularizadas como Apaes, Ligas Femininas, escolas, ONG’s, asilos, associações, hospitais, etc. Com os recursos obtidos por meio do Tampinha Legal, as entidades assistenciais podem adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custeiam tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações.

O Tampinha Legal

O Tampinha Legal é iniciativa do Instituto SustenPlást. Por meio de ações modificadoras de comportamento de massa, ele conscientiza quanto ao destino adequado aos resíduos plásticos e faz com que a economia circular ocorra na prática. Todos os segmentos da sociedade são convidados a juntar tampinhas e destiná-las para entidades assistenciais cadastradas junto ao programa que busca a melhor valorização de mercado para o material. Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais participantes sem rateios ou repasses sem que o programa receba comissões e/ou gratificações sobre o material coletado.

Recentemente, foi lançado o Copinho Legal que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destina os recursos obtidos com a venda dos descartáveis plásticos (copos, pratos e talheres) para as entidades assistenciais participantes. Além do site (tampinhalegal.com.br), também é possível acompanhar a transparência do trabalho do programa por redes sociais, como Youtube, Instagram e Facebook, e pelo aplicativo Tampinha Legal, onde é possível localizar onde estão os pontos de coleta mais próximos, entidades assistenciais e empresas participantes, entre outros.

Em Osório, as tampinhas de plástico podem ser entregues na sede do Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Litoral (CRPO Litoral), localizada na Rua Marechal Floriano Peixoto, 4, no bairro Caiu do Céu. A entrega pode ser feita também em supermercados ou outros estabelecimentos participantes da campanha.


There is no ads to display, Please add some