Em assembleia realizada nesta quarta-feira (26), em Porto Alegre, trabalhadores dos Correios aprovaram greve por tempo indeterminado. Segundo o sindicato, as ameaças de privatização e demissões, o fechamento de agências e o desmonte fiscal são os principais motivos para a mobilização.

Uma nova assembleia vai ser feita nesta quinta-feira (27) quando os servidores vão tratar sobre as demandas e também sobre a greve geral que ocorrerá na sexta-feira.

A estatal afirma que teve prejuízos de R$ 2,1 bilhões em 2015 e de R$ 2 bilhões no ano passado.

Trabalhadores dos Correios em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro também aderiram ao movimento.

 

 

 

GAÚCHA