É de senso comum que o Litoral Norte gaúcho tem uma vasta riqueza natural, o que atraia diversos turistas a região, antes da pandemia. Pensando em retomar, aos poucos, essa área que é de suma importância financeira para a maioria das cidades litorâneas, os municípios de Imbé, Osório e Tramandaí resolveram se unir e colocar em prática o projeto: ‘Triângulo das Águas’.

A ação é realizada em parceria entre a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tramandaí e Imbé, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Osório (ACIO) e a Agência Litoral de Desenvolvimento, com apoio das prefeituras municipais. Com isso, o objetivo é demonstrar o potencial turístico e de forma sustentável das lagoas das três cidades.

De acordo com o turismólogo do projeto, Tiago Lucas Correa, o projeto agrega esporte, sustentabilidade e turismo de aventura, viabilizando e melhorando os planos de divulgação e de estruturação para a realização das práticas esportivas de aventura, caminhadas, observação de aves, além de outras atividades ligadas a natureza e ao turismo, tornando as três cidades da rota como referência.

O motivo do nome vem da forma geométrica de Imbé, Tramandaí e Osório, que dividem fronteira e a foz do rio Tramandaí, formando uma triangulação junto às lagoas. Apesar do nome Triângulo das Águas, não envolve apenas atividades náuticas, mas também caminhadas, voo livre e outras ações de contato com a natureza. Os eventos de abertura do projeto estão previstos para ocorrerem no final de setembro e início de outubro desse ano.

Um extenso manancial está presente nestes municípios, apresentando um amplo leque de opções para essa exploração sustentável. Entre elas destacam-se, as lagoas do Armazém, dos Barros, das Custódias, das Malvas, do Marcelino, da Pinguela, do Palmital, do Peixoto, além do Rio Tramandaí.

 “Consideramos importante o trabalho em conjunto entre município e iniciativa privada, de forma que possa ser criada uma aliança de força que destaque essa microrregião através desta rota perante outros municípios do Estado e também do Brasil. Parte desta estratégia é justamente o trabalho em conjunto entre prefeituras, associações comerciais e empresas. Isso faz com que o projeto tenha mais força e atinja mais pessoas, inclusive a grande mídia”, explica o turismólogo Tiago.

Foto: Maurício Marques