O uso das bicicletas por policiais militares devidamente equipados aumenta a agilidade durante o policiamento ostensivo no Litoral. As bicicletas são utilizadas na 47ª edição da Operação Golfinho por dar mobilidade e facilitar o acesso dos brigadianos a locais sem vias de trânsito, como calçadas, praças e faixa de areia.

Segundo o subcomandante do 2º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPAT), major Tiago Carvalho Almeida, a prática é executada em diversas praias do Litoral Norte utilizam contam com policiamento ostensivo em bicicletas. Em Capão da Canoa, por exemplo, dez equipes utilizam o meio de transporte diariamente.

“Com a bicicleta, o policial possui a mesma ostensividade de uma viatura. Essa modalidade de policiamento é diferenciada porque atua de forma preventiva, já que o brigadiano interage com a população na troca de informações e esclarecimento de dúvidas. Também possibilita fiscalizar um perímetro maior do que a pé”, destacou Almeida.

No Litoral Norte, o policiamento com bicicletas é efetuado diariamente pelas manhãs, próximo à orla e em horários comerciais. À noite, as bicicletas são substituídas por motocicletas que também possuem boa visibilidade e mobilidade.

 

 

 

 

Texto: Paola Dala Barba/BM 
Edição: Gonçalo Valduga/Secom