Direção do Hospital São Vicente Paulo abriu oficialmente a Unidade de Tratamento Intensivo, hoje pela manhã, 27/04, para atender os casos graves de Covid-19. Uma conquista de mais de uma década que vem a aprimorar serviços do Hospital e dar maior confiabilidade ao sistema de Saúde em atender pacientes da região e de fora desta.

Prefeitura e Câmara de Osório, assim como de deputados federais parceiros da causa como Bibo Nunes, Alceu Moreira, Pedro Westphalen e outros, principalmente os recursos advindos das Varas Civis do Foro de Osório, Mostardas, Palmares e também da Vara do Trabalho e Promotoria propiciaram a instalação da UTI.

A participação da comunidade e de diversos setores políticos permitiram que o espaço construído há mais de cinco anos pudesse ser finalmente finalizado e em decorrência da pandemia agora sendo de extrema importância para o sistema de saúde em todo o Litoral Norte.

Todos os equipamentos da UTI são locados pelo Ministério da Saúde por 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90. Em decorrência disto, o presidente do Hospital Marco Pereira disse já estar tratando de que esta UTI seja permanente com a aquisição destes mobiliários pelo Ministério da Saúde e entregues em definitivo.

Um dos mais importantes equipamentos para a fase aguda da doença são os respiradores artificiais que são em número de 23 (6 na sala de observação amarela; 3 na emergência; 1 na sala vermelha e um no bloco cirúrgico, somados aos 7 da UTI). Há ainda mais 7 respiradores para as salas de isolamento (espaço destinado a pacientes com sintomas e que o acesso é pela porta lateral no estacionamento). Ao total serão 23 equipamentos.

Marco Pereira frisou que todos os recursos estão sendo diretamente aplicados em novos equipamentos que o Hospital não dispunha para atendimento aos pacientes e que passará a oferecer um maior número de atendimentos e diagnósticos de forma a concentrar serviços hospitalares que outrora muitos eram realizados na capital do estado. Também citou que a instalação e adaptação necessária da sala foram com recursos das doações feita comunidade e que nada veio do Ministério da Saúde ou da Secretaria Estadual da Saúde. Há muito desencontro de informações, mas os recursos anunciados pelo governo não chegaram na conta bancária do Hospital.

Na oportunidade esteve presente poucas pessoas devido a evitar aglomeração contando coma presença da coordenadora da 18º CRS Magda Bartikoski, do presidente do Conselho do Hospital Gilson Becker, ex-presidente do conselho Cláudio Soneca, médico responsável pela UTI Dr. Milton, do responsável médico da UTI Dr. Pablo Murussi, da equipe de enfermagem que atuará em um dos turnos sob a coordenação da Enfermeira Adriana e o Presidente do Lions, o Binho.

Nesta oportunidade o presidente do Lions realizou mais uma doação ao Hospital entregando agora nesta oportunidade mais 150 máscaras e também um cheque no valor de R$ 1,5 mil arrecadado entre seus membros do Lions. Valor este a ser aplicado na compra de mais materiais para a UTI.

O Ministério da Saúde irá repassar o valor de R$ 1,3 milhão para custear o funcionamento por 90 dias, podendo repassar igual valor caso seja renovado por mais 90 dias.

Fotos: Omar Luz