12771870_1036809853046960_707021419234518597_oAlém do descarte (entulhos, galhos e outros) sem fiscalização que acontece no Parque de Maquinas da Prefeitura Municipal de Xangri-Lá, veículos que pertencem ao Patrimônio Publico estão sendo soterrados sem a devida baixa e sem um destino correto.
Uma verdadeira montanha no centro de uma cidade com uma das maiores receitas financeiras percapta do Estado. O pior de tudo que esta montanha está localizada dentro de uma área pública, mais precisamente no Parque de Máquinas. A referida montanha não foi gerada pela natureza, ela nasceu e vem se desenvolvendo a pelo menos uns oito anos. Atualmente já pode ser vista da Estrada do Mar, e também da Rua Rio Jacuí. Esta montanha é formada por Lixo. E um lixo de luxo na capital dos condomínios.
A Estrada do Mar é a principal via de acesso de veranistas e visitantes que chegam ao Litoral Norte, já a Rua Rio Jacuí é uma das entradas do município e onde se localiza a sede da Prefeitura Municipal. Moradores de todos os pontos do município podem tranquilamente entrar no Parque de Maquinas e despejar o que quiserem, até porque ninguém fiscaliza o que é depositado no local. Neste verdadeiro “lixão”, pois não se trata de um aterro sanitário, é simplesmente um depósito de lixo sem nenhuma organização, tampouco tratamento. Tem de tudo, caliças, móveis, sacos plásticos, madeiras, galhos de árvores, e o que mais se possa imaginar. Tudo isso é depositado próximo às margens de um arroio de um lado, e do outro uma lagoa.
Como se não bastasse essa situação, o que mais surpreende é que nessa montanha de lixo estão também vários veículos de propriedade do município de Xangri-Lá que foram adquiridos com dinheiro público. Entre os veículos estão Kombi, ônibus, tratores, caminhões que já estão parcialmente soterrados pelo lixo, sem nenhuma providência aparente da prefeitura no sentido de salvaguardar o patrimônio público e consequentemente o dinheiro do povo. Falta pouco para que o soterramento completo aconteça. Conforme funcionários do Parque de Máquinas diariamente cerca de 20 veículos chegam para descarregar o que bem entenderem no lixão. Informaram ainda que antes do Parque de Maquinas transformar-se neste lixão o terreno era plano, mas agora é difícil ver a Estrada do Mar.
Ainda em relação aos veículos que estão na iminência de serem soterrados os responsáveis pelo Patrimônio Público informam que eles continuam fazendo parte da frota do município. Nada foi baixado do patrimônio do município bem como continuam ativos no cadastro do Detran, apesar de estarem literalmente apodrecendo no tempo. Acrescentam ainda os servidores que o executivo foi informado da atual situação com solicitação de providências. Segundo eles, isso foi verbalmente, mas, diante da inércia da administração que não tomou nenhuma medida para resolver o problema, foi aberto um processo com fotos mostrando a situação em que se encontram os veículos no Parque de Maquinas. Conforme a informação prestada pelos servidores três meses se passaram da abertura do processo e o problema continua. Relataram inclusive que por baixo de todo este amontoado de lixo já existem veículos que foram totalmente soterrados. “A hora que mexerem irão ver o que tem por baixo dessa montanha”.
A principal atribuição do Patrimônio Público, conforme os servidores, é controlar a movimentação de todos os bens do município desde a sua entrada, até a sua baixa.
Há oito anos os veículos e equipamentos, pertencentes ao Patrimônio Público, vinham sendo descartados junto ao lixão do Parque de Máquinas, porém, logo após a saída da equipe de reportagem que esteve in loco, eles foram prontamente realocados para outra área do local.

Reportagem: Rubenir Fernandes / Rádio Horizonte
Foto: Ado Andrade / A Folha do Litoral