Rodrigo Maia negou que haja articulações para incluir na medida a anistia ao caixa dois eleitoral | Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou nesta tarde de quinta-feira, o adiamento da votação do parecer do pacote anticorrupção no plenário da Casa para a próxima terça-feira. “Ninguém pode se sentir ofendido por uma decisão onde o plenário da Câmara é soberano. Isso (anistia do caixa 2) tem sido dito para denegrir a imagem do Parlamento”, afirmou.

Ele disse que, de hoje até a semana que vem, vai se reunir com líderes e presidentes de partido para tratar sobre a proposta, aprovada na madrugada de hoje pela comissão especial.

“Não pode sem debate e não precisamos de afogadilho nem aprovar 100% do relatório, nem rejeitar 100% do relatório”, disse.

Maia ressaltou que a decisão do Plenário é soberana e negou que haja qualquer manobra para aprovar ou rejeitar qualquer texto. “O nosso Plenário tem independência para votar todas as matérias, para aprovar qualquer texto, para rejeitar qualquer texto e ninguém pode se sentir prejudicado por esta decisão soberana”, disse.

Ele também negou que haja articulações para incluir na medida a anistia ao caixa dois eleitoral. “Vamos acabar com essa discussão de anistia, não há anistia de um crime que não existe. É só um jogo de palavras para enfraquecer e desmoralizar o Parlamento”, disse.