12243314_954923074563143_8701524942764151429_nMais uma vez, o público compareceu no estádio “Mariscão” em Capão da Canoa nesta tarde, 22.11, para acompanhar o 2º jogo da final da Taça Serramar/2015. Em campo, o Xangri-lá que havia vencido no primeiro jogo pelo placar de 3 a 0, portanto, em posição confortável. Do outro a aguerrida equipe da Costa do Morro.

Com poucas chances de ambos os lados, e sem infiltração na área adversária por parte das duas equipes, o gol somente poderia sair de bola parada. Rodrigo Hefner de falta obrigou Lisandro a fazer uma difícil defesa. Quem saiu na frente foi o Xangri-lá que aos 09 minutos após falta sofrida por Ronaldo Raupp, Vinicius cobrou no canto esquerdo do goleiro Max que não acreditou quando viu a bola no fundo da rede depois de bater no poste. A partir deste momento a Costa passou a dominar as principais ações e numa jogada de Fabinho, aos 13 min, dentro da área, Lisandro o derrubou e cometeu pênalti. Maxsuel bateu, converteu, e colocou igualdade no placar. Ainda no primeiro tempo, Gustavo após cobrança de escanteio subiu livre no primeiro pau e colocou para fora, o que poderia ser o segundo gol do Xangri-lá.

No segundo tempo, o Xangri-lá adotou uma posição mais defensiva e a Costa foi para cima, mas o volume de jogo não traduzia em chances de gol. Na melhor delas, Maninho do lado esquerdo, cruzou e Tayrone chegou atrasado. De novo, Tairone após cobrança de escanteio, cabeceou livre, mas para fora. A costa arriscava de fora da área e em cruzamentos, mas nada que levasse perigo ao gol de Lisandro. O Xangri-lá por sua vez, teve em contra-ataques, duas possibilidades de ampliar o placar, uma com Bruno que obrigou Max a fazer uma grande defesa e outra com Adriano Chuva, que após driblar o goleiro, colocou para fora. Final de jogo, Xangri-lá 1×1 Costa do Morro.
Com o resultado, o Xangri-lá chega ao seu terceiro título da Taça Serramar, pois havia vencido em 2006 e 2010, e com a conquista, junta-se a GEPOL, Sulbrasileiro e Guarani, todos com três títulos.

Ficha técnica:

Xangri-lá: Lisandro, Michel, Gustavo, Vinicius, Alex Xavier e Bruno (Adriano Chuva). Guilherme, Ronaldo Raupp (Fabinho) e Chiquinho (Duda). Luan (Maurinho) e Diogo (Paulo Matheus). Técnico: Matheus Scheffer.

Costa do Morro: Max, Alex, André, Tayrone e Vinicius. Foguinho (Lucas Liz),  Rodrigo Hefner, Maninho (Fofão) e Anderson Oliveira (Tafarel). Maxsuel e Fabinho. Técnico: Everton Farias.

Cartões amarelos:

Xangri-lá: Lisandro e Ronaldo Raupp.

Arbitragem: Fabricio Neves Corrêa, auxiliado por Fabricio Villa e Sandro Cardoso.

A classificação final foi a seguinte:

– Campeão: Associação Xangri-lá;
– Vice-campeão: Costa do Morro;
– Artilheiro: Luan do Xangri-lá com 09 gols.
– Goleiro menos vazado: Max da Costa do Morro com 09 gols;
– Equipe mais disciplinada: Mar Azul de Imbé.

Ranking dos campeões:

1º – 06 títulos: Central Futebol Clube;

2º – 04 títulos: Esporte Clube JAU;

3º – 03 títulos:

– Grêmio Esportivo Polivalente (GEPOL);

– Grêmio Esportivo Sulbrasileiro (GESB);

– Guarani.

– Associação Xangri-lá.

6º – 02 títulos:

– Capão da Canoa FC (CCFC);

8º – 01 título:

– Beira-mar;

– Rainha do Mar;

– Torrense;

– Grêmio Atlético Osoriense (GAO);

– Tabajara;

– Serraria/Gepol.


There is no ads to display, Please add some