A equipe de Vigilância Ambiental realizou no último sábado, na Feira do Produtor, pesquisa entre os frequentadores sobre ações que realizam para evitar focos de água parada, evitando a proliferação de mosquitos. Dos entrevistados, 90% acertaram entre 8 a 10 questões, demonstrando conhecimento e que já adquiriram hábito de revisar o imóvel semanalmente. 10% acertaram entre 6 e 7 questões. Ainda não praticam todas as ações de prevenção, precisando melhorar suas atitudes para evitar águas paradas.

Esta pequena pesquisa mostra a importância de atender e ouvir as informações e orientações do agente de combate a endemias, e praticar ações de inspeção, limpeza e conservação dos imóveis, especialmente limpeza de calhas, piscinas, vasos e vedação da caixa d’água.

Os últimos focos de Aedes aegypti encontrados em Osório, foram um no bairro Glória e outro no bairro Centro.

Os dados da Secretaria Estadual da Saúde mostram que foram confirmados 2.429 casos de Dengue autóctones (contraídos no RS), e outros 181 casos importados. Mesmo durante o inverno foram registrados casos novos.
Quanto a Febre do Chikungunya, são 3 casos autóctones e 65 importados.
Já a Zika apresenta 44 casos autóctones e 41 importados. Dois casos confirmados de microcefalia e outros 10 de transtornos neurológicos em bebês, ligados à infecção por Zika vírus.

As gestantes devem procurar informações sobre a prevenção ao Zika vírus nas Unidades de Saúde, ou com seu médico, especialmente quanto ao uso de repelentes.